25 de janeiro de 2021

Virtual Challenge eSports

O seu desafio no Automobilismo Virtual é aqui!

Jr. Borborema vence a Charlotte 600 da Racing 4Fun TV

A Charlotte 600 da Racing 4fun TV foi repleta de emoções ao longo das quase cinco horas de corrida – sem contar a pré-hora que classificou os 43 pilotos para a prova. O clima da competição dava ares de realidade, não somente pela recente atualização dos novos pacotes aerodinâmicos da Nascar, como também a participação de Miguel Paludo, que por anos disputou a Truck Series, assim como a narração de Sergio Lago, consagrado por suas transmissões no Speed Channel.

A emoção tomou conta dos pilotos assim que deu a bandeira verde. Com tanta atenção da mídia e atrações nas corridas, todos quiseram buscar o seu destaque e o início foi muito afoito para uma corrida tão longa e, assim, os acidentes foram acontecendo ainda na parte inicial da prova.

Romar Arns, Jr. Borborema, Gabriel Maurício, Marcelo Fernandes e Miguel Paludo foram os pilotos que buscavam insistentemente a dianteira da corrida, procurando se posicionar entre os dianteiros e ficar longe de possíveis encrencas atrás no pelotão. A estratégia vinha dando certo. Enquanto os demais iam se digladiando do meio para trás do grid, ocasionando muitas amarelas, abandonos e danos nos carros.

Na reta final da Charlotte 600, quando tudo se desenhava para um final alucinante entre os cinco, um acidente entre Miguel Paludo e Gabriel Maurício, que também acertou Romar Arns, tirou os três da disputa pela vitória  e os dois últimos da corrida – Paludo ainda conseguiu reparar seu carro e voltar para completar as últimas voltas.

A disputa parecia se concentrar entre Marcelo Fernandes e Jr. Borborema – parecia. Os dois vieram em um duelo mano-a-mano nas últimas voltas, andando com muitas sobras para os demais, até que uma bandeira amarela ocasionou a prorrogação, o Green-White-Checkered da Nascar.

Borborema e Fernandes ganharam a companhia de Laercio Leite em duas voltas de arrepiar. Em um final digno de photo finish, melhor para Borborema. O piloto do carro 42 ficou com a vitória da tradicional prova.

“Uma corrida que teve de tudo, recheada de emoções. Teve momentos de policiar, de ser agressivo, de comboiar… tenho de dar os parabéns aos pilotos, pois foram muito limpos. Procurei não correr riscos e nem andar atrás, o foco era andar na frente, pois o pack estava puxando um vácuo tremendo. Feliz demais pela vitória”, destacou o vencedor.

Apesar da derrota no fim, Fernandes terminou feliz com o segundo lugar. “Eu fiz um qualy horrível, mas consegui subir muito o pelotão até chegar em quinto. Na reta final, comecei a testar para saber se eu tinha ritmo de vencer e percebi que daria para brigar. Após o acidente com os outros favoritos, vi que a disputa seria com o Borborema. Pena que não deu a vitória”, disse.

Terceiro colocado, Leite festejou a posição após uma corrida muito atribulada. “A minha estratégia foi tentar cuidar do carro durante a corrida para galgar as posições no fim. Eu passei a corrida chateado, pois eu cheguei a ficar duas voltas atrás do líder e não consegui dar waive ou pegar a posição de Lucky dog. Durante boa parte da corrida eu tava com o carro inteiro, mas lá atrás. Eu recuperei essa posição no fim e quase deu para brigar por essa vitória, mas meu resultado foi além do esperado. Muito cansativo, mas divertido”, afirmou.

Cristiano Cangani terminou na quarta colocação, à frente da única mulher do grid. Vera Silva. A sexta posição ficou com Rafael Trindade, seguido de Carlos Maciel e Mike Ramos. Miguel Paludo conseguiu levar seu carro até o nono posto. Uma volta atrás, Michel Battiston fechou o top 10.