Virtual Challenge eSports

O seu desafio no Automobilismo Virtual é aqui!

Bruno e Neto vencem em Spa na LiveSports GT3

Por Ricardo Arcuri

Na terceira etapa da Livesports GT3, o campeonato de GT3 mais empolgante e disputado do país, os melhores pilotos reais e do AV em Spa-Framcorchamps, o circuito mais querido e desejado pelos fãs do melhor automobilismo do mundo. Um traçado que correu nas estradas da região da Wallonia, mas que nos anos 80 foi diminuído para o traçado que é hoje, compreendendo trechos da antiga estrada e outros mais novos. Esta pista, que hoje compreende apenas a cidade de Stavelot, possui 7 km de muitos desafios técnicos. Curvas de alta, de baixa (como destaque a incrível curva Eau Rouge) e seus longos trechos de reta tornam esse circuito desafiador e, por isso, muito querido por pilotos reais e virtuais do mundo todo.

A 1ª bateria é a mais longa, com uma corrida de 35 minutos, onde o pit stop é obrigatório. Diferente do que vimos em Snetterton e mais parecido com Hockenhein, a janela de pits era entre os 10 e 25 minutos, principalmente pelos longos trechos em pé embaixo do circuito. A disputa na frente ficou entre Bruno do Carmo, Rafael Bervanger e Arthur Leist. Bruno se aproveitou da intensa disputa dos outros dois e abriu uma pequena vantagem, que foi necessária para garantir sua volta na liderança após o pit stop obrigatório. Com isso, Bruno do Carmo garantiu sua segunda vitória na temporada. A disputa logo atrás acabou sendo vencida por Arthur Leist, que garantiu o segundo posto, seguido por Rafael Bervanger. O vencedor comentou que “Fizemos as 24 hs de Spa no final de semana, então já tinha conhecimento e todo o treinamento necessário. Precisava manter o foco para o Arthur não conseguir me alcançar e garantir o bom resultado”.

A 2ª bateria, de 25 minutos, não exige pit obrigatório e acaba sendo uma corrida Sprint. Pedro Gomes largou na pole, mas foi logo ultrapassado por seus concorrentes diretos. O que muitos não contavam é que Pedro Gomes queimou a largada e sua saída influenciou aos que estavam logo atrás. Sendo assim, uma galera, além de Pedro, foi penalizada junto. Por isso, a corrida deu uma reviravolta, com todos os frenteiros tendo de cumprir a penalidade, que em Spa é exagerada, pois a entrada do pit é na chicane final, mas a saída é apenas na reta seguinte, junto a Eau Rouge, o que se transforma em praticamente um minuto de velocidade reduzida. Quem se aproveitou disso foi Neto Nascimento, que liderava o campeonato ate Snetterton, mas teve uma primeira bateria desastrosa. Outro agravante foi a necessidade do splash and go de muitos pilotos, que não conseguiram levar seus carros ate o final com o tanque inicial, o que de certa forma, ajudou quem foi punido e economizou um bocado de combustível na punição. Ainda assim, Neto Nascimento administrou esse problema e venceu sem precisar parar. Ele foi seguido por Paulo Galvão e Jackson Resende. Na resenha, Neto comentou “Fui um sortudo na segunda bateria, em condições normais eu não teria como vencer e, na hora que passei a liderar a corrida, eu já tinha combustível para levar ate o final e aí eu acelerei tudo para garantir a vitória”.

O campeonato tem novamente Arthur Leist, que se aproveitou da primeira bateria ruim de Neto Nascimento, como líder isolado com 121 pontos. Ele é seguido pelo companheiro Bruno do Carmo, com 114 e Neto Nascimento com 106. A próxima etapa será dia 11 de agosto, nas lendárias ruas de Praia Grand… digo, Long Beach. Uma etapa de forma diferente, que pode mudar completamente os rumos desse disputadíssimo campeonato. Emoção garantida com certeza e espero vocês lá.