17 de junho de 2021

Virtual Challenge eSports

O seu desafio no Automobilismo Virtual é aqui!

Parra, Anthony e Kilmany ficam com o título da SimPad Multiclass 120

Nesta última semana, tivemos a etapa final da T1 da Simpad Multiclass 120, o incrível campeonato de endurance da Virtual Challenge e-Sports. Esta etapa derradeira foi disputada no circuito de Imola, na Italia. Confesso a vocês que foi uma escolha inusitada para se disputar uma corrida de endurance, visto que não é um nome comum para os fãs desse tipo de corrida. E a corrida mostrou ter sido uma escolha bem interessante.

Tivemos um grid pequeno, de apenas 15 carros nas três categorias. Isso não impediu de ser uma etapa bem disputada, com muitos acontecimentos. Imola é um traçado bem mais dinâmico que as etapas anteriores, que permitia muitas ultrapassagens, mas também vários erros dos competidores.

Na categoria GT3, Leandro Daminelli bem que tentou tornar a vida do líder Kilmany Almeida difícil, mas seus vários erros e o posterior abandono colocaram o titulo na mão do líder do campeonato. Kilmany, diferente de outras provas, não teve vida fácil. A maldição da cabine foi forte e acabou rodando duas vezes, que deram uma emoção no final na disputa pela vitória. Ainda assim, o paraibano venceu, seguido de Alvaro Rocha e de Rafael Oliveira Pereira.

A temporada acabou com Kilmany Almeida vencedor do titulo, disputando e vencendo 5 provas, com Alvaro Rocha em segundo e Leandro Daminelli em terceiro.

Na GTE, o catarinense Rafael Garcia largou na pole e logo foi abrindo vantagem. Não teria mais concorrência, visto que estava mais rápido que os outros competidores, mas foi traído pela conexão da internet, ficando de fora por 4 voltas. Voltou a prova, mas sem chances maiores. O virtual campeão Anthony Souza sofreu com punições e erros durante a prova, mas se aproveitou do problema de Rafa Garcia e, andando muito rápido, venceu mais uma e fechou a conta do titulo. Anthony foi seguido de Fabio Zamperlini e de Rafael Garcia.

A temporada da GTE teve Anthony Souza campeão, Fabio Zamperlini com o vice-campeonato e Rafael Garcia fechando na terceira posição.

Na LMP2, o domínio não foi do virtual campeão Wendel Parra, que na verdade teve uma corrida bem difícil, e sim do britânico Tom Bazley, que largou na frente e disparou. Alias, exceto o britânico, todos os pilotos da categoria tiveram algum tipo de problema, seja em disputas com carros da própria P2 como com outras categorias. Tom Bazley disparou e ganhou a corrida, seguido por Lorenzo Roth e Marcos Eberhardt.

Ainda que com apenas a 4ª posição na corrida, Wendel Parra foi o campeão da temporada, com Bruno Miranda, que abandou nessa prova, na 2ª posição e Tom Bazley na terceira. Parra comemorou em grande estilo, fazendo os donuts na curva Tamburello, bem na frente do ponto onde nosso saudoso Ayrton Senna nos deixou. Uma homenagem incrível do piloto paulista.

Dessa forma, encerramos essa categorial incrível, da qual tenho sempre uma prazer muito grande em comentar. Corrida longa não significa ser chata e o endurance mostra isso da melhor forma possível. Sendo assim, se preparem, pois em muito breve teremos a T2 da Simpad Multiclass 120 e as inscrições já estão abertas. Nos encontramos lá!