JC Nóbrega é bicampeão da Diecast & Collectables Truck Series

Era quase um protocolo a ser cumprido para que JC Nóbrega se tornasse campeão. Após a largada, apenas uma desclassificação tiraria o bicampeonato da Diecast & Collectables Truck Series. Mas o piloto pernambucano queria mais e não foi com o regulamento embaixo do braço, queria encerrar o campeonato com vitória e foi com ‘zerinhos’ que festejou em Michigan, palco da derradeira etapa do campeonato.

“Esse foi um ano muito especial para o AV, mas muito para mim em particular. Voltei a ser competitivo. Pude iniciar a temporada vencendo a Diecast & Collectables Truck Series e encerro o ano com o bicampeonato. Um campeonato quase perfeito, com 5 vitórias em seis etapas, sendo que a etapa que não venci liderei até a última volta”, afirmou Nóbrega.

A segunda posição da prova ficou com Carlos Guimaraes, único que poderia destronar JC Nóbrega e ainda garantir vaga para a The Final. “Foi uma temporada em que tive muito azar, principalmente em Pocono. Estava liderando e acabei me envolvendo em um enrosco. O Nóbrega acabou vencendo e ficou com a mão na taça. Espero que em 2020 eu possa ter mais sorte e derrubar o homem (risos)”, disse.

O pódio foi completo por uma surpresa. Um dos principais nomes da Indy brasileira, Allan Moreira buscou a terceira posição e celebrou muito o resultado. “Uma grande honra ter chegado em terceiro, atrás dessas feras. Eu sou um cara que vim da Indy, estou começando agora na Nascar. Correr de Truck tem me ajudado muito e comento isso na equipe, que tira o medo de vc andar perto do muro. Feliz com esse resultado”, destacou.

A grande disputa da noite ficou entre os rookies. Companheiros de equipe, Elisson Flauzino e Vitor Tonini alternaram por um bom tempo quem levaria o título de novatos. Com ambos se envolvendo em incidentes, Flauzino conseguiu terminar à frente de seu adversário e ficar com o título.

“Eu comecei o campeonato almejando, quem sabe, buscar um top 10 no campeonato. Mas as coisas foram dando certo, venci em Daytona, até duas provas atrás eu estive em condição de brigar pelo título. Uma pena ter problemas nas últimas duas etapas, pois, com respeito aos demais, poderia estar nessa disputa. Espero que possa melhorar para 2020”, falou o piloto, que ficou na 13ª posição na prova.

Lino Palladino e Laercio Leite fecharam o top 5, à frente de Cristiano Cangani. O melhor novato da prova foi Tiago Godoy, sétimo, à frente de Carlos Maciel, Carlos Marin e Rômulo Silveira.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *