9 de agosto de 2020

Virtual Challenge eSports

O seu desafio no Automobilismo Virtual é aqui!

Paludo vence e Marcos Bicca é campeão no desempate

Foi de tirar o fôlego. Muito mais emocionante que a final da Nascar real. A decisão da Virtual Challenge Truck Series deixou todo mundo em pé – e fazendo cálculos. nas voltas finais. Marcos Bicca e Victor del Porto cruzaram a linha de chegada da derradeira etapa, disputada nesta segunda (18), com o mesmo número de pontos, porém o título ficou com o piloto da Interlagos Motorsport por ter uma vitória a mais.

Durante o trecho final da corrida, após uma confusão envolvendo Pedro Mega, Jc Nóbrega e Marcelo Fernandes, Victor del Porto assumiu a primeira colocação e passou a ser o virtual campeão. Até então, Bicca o marcara muito bem, correndo com inteligência e o regulamento.

A partir de então, ambos alternaram posições na pista e na tabela de classificação. No final, um pega pra capar sem dó – ou sem massagem, com diria Leandro Vieiras. Outro narrador falaria que era teste para cardíaco. Se você viu a corrida ontem e está lendo esse texto, sabia que está bem de coração.

Após a última bandeira amarela, Miguel Paludo relargou em primeiro e Victor perdia a segunda posição para Alex Montoanelli e via Bicca o pressionar. Enquanto Paludo, que vinha de uma vitória e um P3 na preliminar da F1, sumia na frente, Del Porto arriscava um three-wide para assumir a segunda posição, enquanto Bicca trocava tinta com Rafael Hubie e Thiago Vieira.

Paludo venceu, Del Porto cruzou em segundo e a sexta posição garantiu o título para Marcos Bicca, que classificou para a The Final deste sábado, 23.

Eu ainda estou meio incrédulo. Tenho de agradecer a Pati (Patricia, esposa do Paludo) pelo alvará, pois joguei a responsabilidade para o Paludo vencer, o que indiretamente me garantiu o título. Foi meu primeiro campeonato com o óculos de VR, então não tive um início não muito bem. Hoje tudo conspirava contra. Meu pedal teve problema, meus cachorros brigaram, meu rift perdeu a imagem. Tentei controlar sempre a distância para o Victor, não deixar ele abrir muito. No final foi isso aí, on fire! Ir pra cima, fazer contas… depois de uns toques com o Hubie e o China, eu deixei eles passarem, pois achava que daria. Foi muito bom!”, disse o campeão.

Del Porto não escondeu a frustração por perder o título, mesmo após excelente exibição. “É um misto de sentimentos. Fiz uma corrida bastante cautelosa, com muito cuidado. Em dado momento, houve uma confusão e assumi a liderança, mas minha linha não era ideal e perdi a ponta. Depois do pit, eu voltei atrás do Paludo e arrisquei tudo. Fiz 3 wide e tudo mais. Porém, fica o gosto amargo pelo DQ de incidentes em Martinsville, ironicamente vencida pelo Bicca”, apontou.

Feliz da vida após um fim de semana especial, Paludo celebrou demais a vitória na Virtual Challenge. “Depois do fim de semana de Porsche, eu cheguei em casa 13h e ainda consegui o alvará – aqui a corrida começou na hora do jantar. Uma pena é que nunca consigo treinar por muito tempo, então sempre eu chego verde e sinto mais a corrida durante a prova. Contei com a sorte também, que faz parte do automobilismo. Saí do último pit na frente e consegui essa vitória”, festejou.

Alex Montoanelli, terceiro colocado na corrida, comemorou não somente seu lugar de honra, mas a evolução do grid da Nascar brasileira. “Uma etapa bem difícil, com o truck muito traseiro depois de 15 voltas. Um final de prova que estou procurando o fôlego. Espero que tenhamos mais etapas com essa no ano que vem. Vemos uma nítida evolução dos pilotos”, falou.

Rafael Hubie e Thiago Vieira completaram o top 5. O campeão em sexto, terminou à frente de Danilo Coelho e Laercio Leite, outro postulante ao título, que ficou em terceiro no campeonato. Leonardo Barcellos e Marcelo Fernandes fecharam o top 10.