16 de abril de 2021

Virtual Challenge eSports

O seu desafio no Automobilismo Virtual é aqui!

Na melhor prova do campeonato, Epic, Escuderia Sul-Brasil e Energy Virtual vencem em Monza

Última etapa do ano e, certamente, a melhor corrida do eSports Endurance Bandsports. As 8h de Monza tiveram diversas variáveis, emoção e disputas que fica até difícil condensar e colocar tudo isso em uma matéria.  O fato é que os pilotos, os verdadeiros astros, deram show Tivemos muitas ultrapassagens, disputas limpas e poucos incidentes, digamos, mais bobos – ainda mais se tratando da primeira prova noturna, tão temida por alguns.

Sem falar na variante de estratégias, que deixou a corrida ainda mais imprevisível. Foram muitas alternativas durante as 8 horas de corridas.


Categoria Protótipo
Tudo indicava que a Nacional Academia de Pilotos aumentaria a sua vantagem na liderança do campeonato. Após três stints de Suellio Almeida, ele deixou o comando do HPD da equipe para Thiago Careca, que manteve a liderança até que sofreu com uma queda de energia por volta de 4 horas de prova.

Foi a deixa para deixar a disputa pela primeira colocação muito apimentada entre SUB Racing, Track & Friends e Epic Team. Vale destacar que os três times tiveram algum problema. Seja toque ou desconexão. Em meio às “desgraças”, os carros estiveram sempre muito próximos, independente da estratégia.

A Track & Friends assumiu a liderança, mas acabou abandonando minutos após se envolver em um acidente com um carro de GT3. O duelo ficou entre SUB e Epic, com boas alternâncias entre os times. O fator decisivo foi o retorno do português Bruno Santos nas horas finais. O piloto começou a andar em um ritmo muito forte para ficar com a vitória e recolocar seu time na primeira colocação no campeonato. Os demais postos na corrida, com SUB em segundo e Nacional Academia de Pilotos em terceiro, também se tornou colocação geral no campeonato.

“Eu confesso que fiquei um pouco surpreso. O Rildo (Araujo) me chamou para essa corrida e tive pouco tempo para andar com o carro, que adquiri na última semana. Não sabia que esse resultado nos colocaria na liderança, mas ficamos muito felizes com isso”, declarou o português.


Categoria GTE
Com mais carros na pista, a classe continua mantendo a disputa até a última volta. Com muitas variáveis, viu mais uma vez um duelo amplo pelos primeiros lugares. Fueltech eSports Black, Clube do Volante, L1 eSports, os dois carros da Escuderia Sul-Brasil e os dois carros da Corinthians Rally Team, entre tantos outros alternaram-se nas primeiras posições.

Destaque na primeira parte da corrida para Daniel Modolon à frente do carro da Fueltech. Com muita técnica e estratégia, se mantiveram na posição de honra durante quase toda a primeira metade, só superados quando Clube do Volante e Escuderia Sul-Brasil começaram a disputa pela vitória já nas horas finais.

Moises Caraballo assumiu o carro da Escuderia Sul-Brasil e deixou o time na frente restando duas horas de prova, deixando a responsabilidade para Tobias Soriano segurar o ímpeto de Erick Goldner e a Clube do Volante. Com um duelo na pista e de estratégias, Soriano fez sua última parada restando cerca de 20 minutos. Colocando pouco combustível, saiu com apenas oito segundos de vantagem para Goldner. Por mais que a Clube do Volante tivesse voltado mais rápido por ter pneus mais novos, Soriano – que substituiu Luccas Bernardo de última hora – ratificou a vitória para sua equipe. O pódio foi completo pela FuelTech.

“Eu confesso que não treinei muito por estar em semana de provas, mas o Caraballo e Tobias andaram demais. Foi uma vitória muito merecida. Uma pena os azares nas outras corridas, mas ainda tem campeonato para recuperarmos e brigar pelo título”, destacou Wendell Parra, que correu o primeiro stint para a ESB.


Categoria GT Am
A Energy Virtual Racing viu a sua invencibilidade no campeonato ter chances de acabar, mas a sorte sorriu para o time e eles venceram pela quarta vez em quatro etapas.

No começo da corrida, contaram com um intrevero entre Racing 4Fun e BRB eSports,  que largaram na primeira fila na categoria. Assim, assumiram a liderança e pareciam que sumiriam na frente. Porém, enquanto o sol se punha, um incidente danificou o carro deles.

Ao mesmo tempo que perdiam rendimento, viram a Interlagos Brandt Racing com Wilson Neto no comando andar em um ritmo frenético, assumir a liderança e disparar na frente. Era notório que só um incidente tiraria a vitória da Interlagos.

E esse imprevisto aconteceu. Enquanto contornava o segundo S da pista, um carro rodou logo à frente e Wilson não conseguiu desviar, rendendo um dano muito severo e o abandono.

Com isso, a Energy Virtual Racing precisou somente levar para casa o carro, visto que tinha uma vantagem de voltas e voltas para a F1APS, segunda colocada, e a Kings of Asphalt, estreante da tarde-noite, que fechou o pódio.

O eSports Endurance Bandsports entra em recesso agora e retorna para a quinta de oito etapas no dia 15 de fevereiro, com as 6 Horas de Austin – valendo pontuação especial.