16 de abril de 2021

Virtual Challenge eSports

O seu desafio no Automobilismo Virtual é aqui!

Em noite inspirada dos pilotos, Jr. Borborema vence em Chicagoland

Inegavelmente, a quarta etapa da M7 Help Volantes Truck Series foi a melhor da temporada. Disputada nesta quinta-feira (27) em Chicagoland, teve um pouco de tudo, mas o destaque fica para o primeiro long run que exigiu paradas em bandeira verde e deixou a disputa muito emocionante.

Em uma pista em que o setup exigia muitas dificuldades para manter o carro e a previsão era de muitos acidentes, Chicagoland teve apenas seis amarelas – bem menos do que as 18 de Gateway – e viu as disputas se acirrarem por conta da estratégia, visto que os pilotos pararam em bandeira verde em distintos momentos. O primeiro a parar entre os ponteiros foi Miguel Paludo e voltou com um ritmo muito forte, induzindo muitos pilotos a fazerem o mesmo, volta a volta.

O longo stint em bandeira verde deu uma boa embaralhada no grid, deixando alguns pilotos até duas voltas atrás dos líderes, mas duas bandeiras amarelas no fim fez com que o pack na volta do líder fosse maior e aumentou a disputa pela primeira colocação. A penúltima relargada, já na prorrogação, tinha Luis Salmaso, que não havia trocado os pneus, e Miguel Paludo, que mudou somente dois, na primeira fila, trazendo maior imprevisibilidade para o fim.

Quando Jr. Borborema e Romar Arns assumiam as primeiras posições, uma nova bandeira amarela promoveu a GWC 2. A relargada foi decisiva, com o piloto do #42 mantendo a linha interna, obrigando Arns a se virar pelo lado de fora. Apesar da insistência, Romar não conseguiu a liderança e viu o famoso Bigode vencer a corrida.

“Aconteceu de tudo nessa prova. Eu tive um toquezinho no muro e comecei a imaginar que não tinha ritmo, me desconcentrei e comecei a ficar pra trás. Logo ,e recuperei e tivemos um long run que nos obrigou a parar em bandeira verde – a primeira da temporada. Estava com o (Guilherme) Bianchini e combinamos de ficar na pista o máximo possível para termos pneus bons no fim”, revela Borborema.

“Depois de parar no pit, viemos muito forte, trocando vácuo até chegar ao p1 e p2. Deu uma amarela e errei o pit, mas fui me recuperando e deu outra yellow flag. Optei pela segurança, troquei quatro pneus, pois sabia que trocar 2 ou não trocar não seria bom. O (Luis) Salmaso ficou na pista e depois houve um acidente, o que me colocou na disputa com o Romar. Fiquei na inside e levei a vitória”, completa.

Com a vitória, Borborema encosta um pouco mais em Romar Arns, ainda líder do campeonato pela regularidade absurda. Em quatro etapas, ele tem uma vitória, dois segundos lugares e uma quarta colocação como pior resultado.

“Uma corrida muito boa, que desenrolou bem. Em um dos stints, acabei perdendo a traseira e passei pela grama. Ademais, controlei os pneus e o combustível. Parabéns ao Borborema, que se manteve na linha de dentro no fim. Tentei de todo jeito por fora, mas não foi possível”, afirma o  líder do campeonato.

A terceira posição fica com Laercio Leite, que trouxe o carro inteiro para brigar pela vitória no fim. “Achei que a prova seria mais acidentada, pois estava difícil segurar o carro, mas a galera andou super bem. Meu desempenho era para um top 10, mas ai surgiu a bandeira amarela do final e me deu a oportunidade de brigar uma posição a mais. Estava pensando em pontuar bem, visando o campeonato. Felizmente, me posicionei bem na relargada e saí dos incidentes para conquistar esse  posto.”

Correndo direto do Japão, Leo Mori conquistou a quarta colocação, seguido de Daniel Balsa, que segurou Rafael Trindade e Carlos Luciano no fim após uma disputa intensa. Campeão da T1 da Diecast & Collectables Truck Series, JC Nóbrega finalizou em oitavo, à frente de Carlos Maciel e Victor Del Porto.

A próxima etapa da M7 Help Truck Series será realizada no primeiro superspeedway da temporada. Na próxima quinta-feira (4), o pilotos duelarão na F1Mania Daytona 200.